março 12, 2012

Adopção

Já uma vez falei aqui da adopção, embora num contexto bem diferente - adopção por homosexuais - acho que têm tanto direito quantos os hetero, mas, não é sobre isso que escrevo.

Desde miúda que sempre tive a ideia de adoptar uma criança e, cada vez mais sinto que farei tudo o que está ao meu alcance para o concretizar. E não, não é porque a Madonna ou a Angelina Jolie o fizeram... não tem nada a ver com isso, até porque são duas "personagens" que me passam completamente ao lado. Mas, sempre senti que há tanta criança abandonada, sem afecto, a viver em condições precárias que, sempre achei que devia contribuir para reduzir um pouco a infelicidade dessas mesmas crianças. 
Os meus últimos anos por África têm aumentado essa ideia. Por aqui vê-se de tudo no que respeita a crianças. A enorme taxa de natalidade e da enorme, também, taxa de mortalidade devido a falta de tratamentos de saúde, exposição a condições desumanas, maus tratos, abusos sexuais, psicológicos e afins... faz com que cada vez mais pense em adoptar uma criança dessas. Gostava de adoptar uma criança destas bandas... talvez moçambicana, por me sentir tão ligada aquela terra.. Obviamente não será tarefa fácil mas, se fosse fácil, era para qualquer um, right?


Mas calma, quero engravidar.. ter um filho... e depois, só depois...  dependendo do sexo, adopto o sexo oposto.. Pelo menos tenho a ideia... Falta pôr em prática...
Ahh, o macho é da mesma opinião, até ver.. :)


3 comentários:

Marta disse...

Concordo contigo em relação à adopção. Eu já tenho uma filha de 11 anos mas se o processo fosse mais fácil, não me importava de adoptar uma criança. Mas receio que o processo seja muito complicado aqui em Portugal.

Beu, a Ruiva. disse...

POis eu concordo inteiramente contigo.
Se eu pudesse também faria o mesmo.
Mas tenho duas filhas e sem trabalho já me é dificil cria-las quanto mais adoptar outra.
Depois o meu marido não gosta se quer da ideia ( cromo)!!!
Beijinhos

camaleoa disse...

@Marta... infelizmente acho que não deve ser fácil em lado nenhum.. mas nada na minha vida tem sido fácil. Se calhar por isso dou mais valor a certas coisas.. embora por vezes perca a paciência... nunca é tarde. :-)

@beu, a ruiva... imagino. E preciso ter condições para criar uma família. Se calhar por isso com 32 anos ainda nao tenho filhos.. a vida profissional tem seguido um rumo dificil para alcançar certos objectivos... tudo a seu tempo... para já este ano serei tia, depois logo se vê.. hehe