abril 28, 2011

Tempos difíceis

Este meu ano começou com ligeiras alterações...
Voltei de Portugal, das férias de Natal, com a certeza que sairía da empresa onde estava. Estava certo que ficaria em Luanda, pelo menos durante 2 ou 3 semanas, conforme acordado.
Então... tinha três opções...
   1. Tentava arranjar outro emprego em Angola;
   2. Voltava para Portugal e tentava procurar trabalho;
   3. Tentava procurar emprego em Moçambique, uma terra que considero a minha segunda  casa e,onde já tinha trabalhado durante 10 meses.

Depois de pensar um pouco (ou quase sem pensar) descartei automaticamente a opção n.º 2.. Voltar para o meu país é algo que quero fazer sim... é lá que pretendo ter uma família e "terminar" a minha vida (não sei se vou mudar de ideias... mas, neste momento é esta que tenho.. e em Aveiro, cidade que AMO), mas trabalhar neste momento em Portugal, não é de facto a melhor opção, julgo eu. Na 1ª e 3ª hipóteses escrevi emprego e na 2ª escrevi trabalho, não sei se os mais distraídos repararam.. E, distingui apenas por achar que tanto em Ang. como em Moz. consigo trabalhar muito mais, stressar muito mais, ter muito mais responsabilidade, mas... ser remunerada convenientemente.. Já em Portugal acho que é mesmo trabalho... é muito mal pago e pouco valorizado, ou nada... na minha profissão, pelo menos...

Ora bem, continuando, optei pela última hipótese e, em finais de Janeiro estava eu a viajar para Maputo. Ali estive dois longos meses a tentar procurar o que pouco ou nada havia - oportunidades para estrangeiros e, infelizmente, não consegui ficar por lá. Passei bons momentos com pessoas muito especiais... mas, o facto de estar sem emprego, estar num país que não é o meu (embora que sinta muito bem por lá)... fez com que passasse algumas noites em claro e derramasse algumas lágrimas... Ossos do ofício... Tempos difíceis... mas, que já passaram.. No segundo mês tive a companhia do "macho" o que fez com que tudo ficasse mais ameno, muito mais ameno. O apoio dos amigos, presencialmente e à distância também ajudou é claro... mas há coisas que só a cara metade nos consegue transmitir e tocar no ponto certo (aqui podia explorar estas últimas palavras escritas... mas, é melhor não... hehe) E ele consegue, de facto..

Posto isto... era altura de tomar mais uma decisão... e, desta feita... lá ruma o "macho" à tugalândia e eu volto para Luanda... Once again... separados por meros kilometros. Mais uma aventura... ouvia isso constantemente...
"És uma Mulher de armas."... "És super corajosa.".. "Jamais conseguiria fazer o que fazes."
Pois.. de facto é preciso coragem e muita força mas... até nós, mulheres de garra e força, temos os nossos momentos...
Depois de uma semana em Luanda, lá estava eu a trabalhar... este pais é de facto diferente de tudo... em todos os aspectos.. No bom, é do melhor... Nos mau, é do pior.
E, como a escrita já vai longa, continuarei numa próxima visita.....


Mesmo estando longe... estás muito perto (cá dentro)....

6 comentários:

Luisinha disse...

E eu quero saber tudo!!!
Bjinho

angela disse...

E ficamos à espera!

Beijinhos

Anónimo disse...

Surpresa:-) Também gosto de aveiro, tenho casa em aveiro, adoro gente de aveiro, tenho família em aveiro,... especialmente "o meu amor"

mariana disse...

Surpresa:-) Eu não gosto de Aveiro, não tenho casa em Aveiro, não adoro gente de Aveiro, não tenho familia em Aveiro, ...especialmente "o meu amor"

Li disse...

Na realidade tu e eu não nos conhecemos né...
E a verdade é que estas tuas palavras em mim, enfim, nem te sei explicar... parecem minhas... porque estas com coragem também têm medo, e esas que passam os fds na praia tb derramam lágrimas... muitas mais que se imagina, por vezes... mas são dias e momentos que passam... felizmente... e sabes, das decisões que tomaste, eu teria feito as mesma opções... talvez trocasse apenas Moçambique por Brasil... quem sabe um dia...
Mais importante, e ainda que o nosso jantar esteja a demorar, estou contigo. Força para esses dias mais nublados, força para sorrir como o sol... Beijinhos

camaleoa disse...

@ Luisinha e Angela... assim que consiga um pouco mais de disponibilidade, assim o farei... :o)

@ Anónimo e mariana.. não percebi nada :S

@ Li... imagino que sim.. Temos que combinar essa jantarada o mais depressa possível... Este weekend??
Bjs :o)