outubro 21, 2008

Estranhamente


Nem como começar eu sei...

consigo prever tantas coisas

que me elevam o ser!!

Páro e penso em sonhar

sonhar com a realidade?

sonhar com a oportunidada??

Apenas sonhar,

e viver cada dia

esperando que mudes...


A sensação de perder

e de voltar a ganhar

lágrimas vividas

experiências partilhadas

nada faz sentido

no mundo da ilusão

podemos até querer

mas não nos cabe a razão!!


Mudar o que não muda

Lutar pelo fracasso

desejar que recomece

a sensação das emoções

da tendência vivida

da amargura sofrida

não sei porque escrevo

porque penso

porque estremeço..


Sei que o futuro é incerto

e que não podemos mudar

o que para trás já passou

o que por nós evaporou...


Querer é poder??

querer é desejar

alcançar o momento

da paz, da solidão

da vontade de viver..


Penso em mim

mais que outrora

estranhamente sou eu

eu e mais NINGUÉM!!!

2 comentários:

Pearl disse...

Estranhamente estás a tomar consciência do teu eu tardiamente...
A Maior parte das pessoas torna-se egoísta mais cedo... LOL
Brincadeira...
O poema está lindissimo, sra vencedora do prémio nacional de poesia... (ai a dor de cotoBelo...LOL)

:o)))***

Beatriz disse...

Bem... n admira que tenhas ganho um concurso nacinal de poesia... :p

mt bem, mt bem...

gostei...

bjinhos..